domingo, 25 de novembro de 2007

UM DIA MINHA ALMA SE ABRIU POR INTEIRO



Livro dedicado ao EGO...

Aquela parte de nós que continua a se preocupar,
Que vive na dúvida,
Que é cheia de receios,
Que julga os outros,
Que tem medo de confiar,
Que precisa de provas,
Que acredita apenas quando lhe convém,
Que não consegue dar continuação às coisas,
Que se recusa a praticar o que prega,
Que precisa ser salva,
Que quer ser vítima,
Que dá verdadeiras surras no EU,
Que precisa estar certa o tempo todo e que insiste em se agarrar àquilo que não funciona...
‘ego’...esse é o seu aviso prévio... SEUS DIAS ESTÃO CONTADOS!

“ Um dia minha alma se abriu por inteiro
e as coisas começaram a acontecer.
Coisas que não sei explicar.
Quer dizer,
Eu chorei e chorei como jamais havia chorado.
Chorei as lágrimas de dez mil mães.
Eu não podia sentir coisa alguma
Porque chorei até ficar entorpecida.


Um dia minha alma se abriu por inteiro.
Senti um orgulho irresistível.
Do que eu me orgulhava só Deus sabe!
Como o orgulho de cem mil pais
Iluminados pela glória de seus filhos recém-nascidos,
Eu sorria de orelha a orelha!

Um dia minha alma se abriu por inteiro,
Comecei a rir
E ri pelo que me pareceu uma eternidade.
Não que houvesse qualquer coisa de particularmente engraçado acontecendo,
Mas eu ri mesmo assim.
Ri com a alegria de um milhão de crianças brincando na lama.
Ri até a barriga doer.
Meu Deus! Como foi bom!


Um dia minha alma se abriu por inteiro.
Houve revelações, aniquilações e resoluções,
Sentimentos de dúvida e traição, vingança e perdão,
Lembranças de coisas que vi, de coisas que fiz,
De lugares por onde andei, embora não soubesse quando.
Houve vidas que vivi,
Pessoas que amei,
Batalhas que travei, vitórias que tive
E guerras que perdi.

Um dia minha alma se abriu por inteiro.
E para fora foi despejado tudo aquilo que eu estava escondendo
E negado
E vivendo
Coisas que aconteceram em instantes apenas.

Um dia minha alma se abriu por inteiro
E eu decidi
Que estava curada e prota!
Estava curada e pronta para entregar minha vida a Deus.

E assim com a alma aberta, eu me sentei,
Escrevi um bilhete para ela
E lhe disse isso.

( Gemmia L. Vanzant) Extraído do livro: "Minha alma se abriu por inteiro"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que você tenha se sentido em casa! Um grande abraço! Volte qualquer dia, para um papo e um vinho bem gelado! beijos no coração!

Postar um comentário